Textos de Luciano

sob seus pés

sua fé é tão grande que
    me machuca

sorria
    amor
sorria

    quando irá
    ver o
    abismo
        entre nós
        sob seus pés?

ponto final

depois de muito
  reflexo
    de luz nas poças
vejo

um meio de
dar um fim ao seu

começo
a escrever

agora sei
como contar a nossa história

como qualquer um faria?

cansei de esperar
e pensar
vou partir sozinho
a pé

mulher maravilha

a música explode os tímpanos
a saliva comprova a violência

a força desse momento deixa de ser
quando se abusa dela constantemente

como heroína
de história em quadrinhos

dance dance dance

não há o que
dissolva esse aperto
no peito

já tentei me benzer
já tentei me sedar

e até dançar
  a noite inteira
    em outros corpos

mas continuo dançando
  - vai que um dia
    você deixa de ser anônimo
    pra alguém
    nessa pista de dança?

corda

a tosse dela era o meu motivo de sorrir
todos os dias a via pela janela usando
o vaso de cacto como cinzeiro

era bailarina
da minha sala

caixa de música
que embalava

meu sonho.